• Henrique Brito Moura

Copywriting: construa textos eficientes para vender mais

Batizado nos Estados Unidos, o Copywriting conquista, dia após dia, mais espaço nas empresas. Uma técnica que contempla estratégias de redação persuasiva voltada para venda, anúncios, sites, propagandas e pode ser vinculada a maioria das estratégias do marketing digital e físico. O objetivo é: convencer o consumidor a executar a ação desejada.


O que é Copywriting?

Conjunto de estratégias e gatilhos para construir textos persuasivos, com objetivo de envolver o leitor e despertar nele o interesse em executar uma ação, seja uma compra, uma inscrição, um formulário, uma ligação ou uma visita. A técnica é bastante utilizada pelo marketing das empresas mas existem estudos e pontos importantes para ressaltar.


Quem executa ou esta denominado a executar essa técnica é chamado de Copywriter. Ele é responsável por escrever os textos que por sua vez são chamados de copy. Essas copys podem estar na internet, redes sociais, chamadas comerciais, banners e até em alguns lugares do marketing físico.


É importante ressaltar que ninguém começa a escrever "textos que vendem" da noite para o dia. É necessário tem um embasamento técnico, conhecimento, prática, habilidade e estudo para usar as palavras certas para a pessoa certa.


Fórmula AIDA

Para iniciar a contextualização das técnicas de Copywriting, é necessário falar sobre o modelo AIDA (Atenção, Interesse, Desejo e Ação). Um dos melhores métodos para construir uma pequena jornada textual do seu leitor, conduzindo-o da ideia A para a ideia B.


Atenção - A

O primeiro passo de um Copywriter é fazer com o que seu texto desperte a atenção do leitor. Despertar a atenção é ter a pessoa focada no assunto que você iniciou. O objetivo da atenção é passar a mensagem com sucesso, fazendo com que o leitor realmente tenha vontade ou curiosidade hora de prosseguir.


Interesse - I

Depois de ganhar a atenção é hora de transformar a atenção em interesse. Não adianta ter atenção inicial se o leitor não tem interesse de continuar lendo o texto, é necessário "prender" a atenção da pessoa no texto.


Desejo - D

Com o interesse, é hora de alimentar e aguçar o desejo dela em adquirir algo. Nesse momento, uma das melhores técnicas é trabalhar com as emoções. Causar uma vontade de ter ou realizar tudo que você esta trabalhando no texto. Até agora não trabalhamos a oferta pois de nada adianta oferecer se o leitor ainda não esta preparado para isso.


Ação -A

Se você conduziu bem o leitor até a ultima etapa, podemos dizer que neste momento ele está pronto para receber a oferta. Está na cara do gol! Ação é a ultima etapa da fórmula, em que você direciona a pessoa a realizar o objetivo: comprar, ligar, chamar, mandar uma mensagem ou qualquer outra ação que você desejar.


É importante ressaltar que, quanto mais instruído e convencido o leitor estiver, mais fácil será faze-lo executar a ação.


As principais técnicas do Copywriting para aumentar as vendas

Depois de conhecer a formula AIDA é necessário conecta-la a algumas informações e técnicas para construir os textos. São elas:


  1. Entender e estudar o produto ou serviço;

  2. Conhecer o consumidor;

  3. Fazer pesquisas com clientes;

  4. Analisar o tipo de linguagem ideal;

  5. Testar títulos diferentes;

  6. Dar ênfase às funcionalidades e benefícios;

  7. Utilizar depoimentos como prova social;

  8. Falar menos do produto e mais do cliente;

  9. Utilizar palavras direcionadas a uma pessoa e não a um todo;

Para aplicar, confira a explicação:


  • Entender e estudar o produto ou serviço

Conhecer muito bem o seu produto ou serviço permite saber quais são os seus diferenciais de mercado. No texto é importante ressaltar os pontos chave que destacaria os valor agregado que existe por trás dele.


- Qual o principal benefício do seu produto ou serviço?

- Como ele pode ajudar as pessoas?

- Quais são as principais funcionalidades e características? Quais os benefícios de cada uma delas?

- Qual a diferença do seu produto ou serviço se comparado com a concorrência?


  • Conheça o seu consumidor

Segundo passo é hora de pensar nas pessoas que já compararam e porquê compararam:


- Quais são os seus principais consumidores?

- Quem gostaria de comprar (mas ainda não sabe disso)?

- Quais são as características ou benefícios que os seus consumidores citam sobre o seu produto ou serviço?

- Quais são as expectativas de quem compra de você?


Aqui é possível construir uma linguagem com base em quem já compra o seu produto. Defina qual o seu perfil de cliente ideal e trabalhe as necessidades e exigências que ele costuma ter.


A melhor maneira de tratar com possíveis clientes e citar e sanar as exigências que os seus próprios clientes já te falaram. Por isso a pesquisa é importante.


  • Faça uma pesquisa com seus clientes

Uma boa pesquisa para definição de persona. Nela você deve identificar:


- O perfil do seu consumidor: o que ele faz, interesse, profissão, o que ele precisa, etc;

- Possíveis dúvidas que ele possa ter antes de comprar;

- Quais as principais exigências, dores e problemas na hora de comprar o seu produto?

- Quais os principais benefícios que ele poderá alcançar com o seu produto.


O importante dessa pesquisa é saber o que perguntar e como analisar as respostas. Crie e refaça se precisar, o mais importante é coletar informações relevantes para você conhecer o seu consumidor.


Empresas costumam fornecer algum tipo de benefício para quem participar da sua pesquisa. Não há necessidade caso você confie na fidelidade da sua base.


O importante é estar sempre coletando informações! Por isso nós da Ev8, sugerimos que após a venda, o seu cliente acesse a pesquisa e faça as ponderações.


Analise as respostas e identifique linguagem

As pesquisas com repostas escritas possibilitam saber, textualmente, qual a linguagem que a sua clientela usa. É por ela que você deve construir as suas comunicações e ofertas.


Não temos o costume de descrever nossos produtos com frases e palavras prontas que o nosso consumidor utiliza. Quando usamos a linguagem dos clientes, conseguimos atingir mais pessoas que têm o mesmo perfil, o mesmo sentimento e as mesmas necessidades. Excelente opção para começar a trabalhar desde já!


  • Utilize títulos diferentes

O primeiro passo do leitor em um texto é ler o título. Se você constrói um texto perfeito mas um título mediano, possivelmente poucas pessoas vão ler. Então, teste diferentes títulos para o mesmo texto.


A principal comunicação de um título é trabalhar a "big idea", a ideia principal do texto, ajustada e modificada para a linguagem ideal.


Uma única palavra errada no título, pode fazer com o que o leitor desista de ler. Portanto, fuja do padrão tradicional que as pessoas estão acostumadas a ler e ignorar, teste. Pense em chamadas com estratégias de gatilhos, que despertem o interesse e a curiosidade.


Podemos dizer que um texto perfeito não é nada sem um título interessante.


  • Ênfase ás funcionalidades e benefícios do produto

No fundo, o consumidor não quer saber quais atributos técnicos ou características incríveis que o seu produto tem. Ele quer saber como isso vai ajuda-lo.


Os benefícios mostram claramente ao consumidor os motivos pelos quais ele deve comprar e servem para especificar o que ele está levando ao adquirir o seu produto.


Existe muita diferença em dizer:

"Nova caixa de som com dispositivo antirruído" e "Escute as melhores músicas, com alta qualidade no som e sem chiar."


O que o produto irá proporcionar mostra claramente ao consumidor os motivos pelos quais ele deve comprar. As funcionalidades e atributos servem para comparar o seu produto com a concorrência.


  • Utilize depoimentos como prova social

Mostre aos novos clientes que existem pessoas que gostam do seu produto e serviço. Vender algo que ninguém conheça ou ninguém comentou é uma tarefa difícil portanto, utilize comentários positivos de clientes atuais para construir sua base.


Os depoimentos servem para eliminar objeções e tranquilizar as pessoas a comprarem.


  • Fale menos do produto e mais do cliente

Nos dias atuais, é comum ver: "nosso produto, nosso ambiente, nossos serviços, nossa comida, nós oferecemos, etc..." No fundo, retornamos ao tópico de benefícios. O que isso trará de benefício para o seu cliente?


É mais agradável explicar o que o seu cliente terá, o que ele vai levar!


Por exemplo: "Conecte-se com as tradições italianas, através da musica ambiente e surpreenda o seu paladar com pizzas finas e saborosas."


  • Utilizar palavras destinadas a uma pessoa e não um todo

Atualmente, essa estratégia ainda é pouco utilizada pelas empresas. A relação interpessoal no singular é muito mais forte do que o plural. Elaborar os textos pensando especificamente em uma pessoa, no caso a sua persona, pode ajudar muito na hora de trabalhar os gatilhos e o convencimento.


Evite utilizar: "Vocês, pessoas, eles, etc..."


Trate a pessoa como exclusiva, única e o seu texto irá refletir resultados positivos.


Oque impacta diretamente no Copywriting

Os textos são peças fundamentais na hora de impactar o seu cliente mas, existem outros detalhes que impactam diretamente nos resultados.


Valor x Preço

As pessoas não compram apenas pelo preço. Outras precisam de mais argumentos para comprar. Em outras palavras, os clientes compram quando o valor é percebido. Quando identificam que os benefícios vão além do preço. Portanto, entregue algo de valor, e trabalhe a forma textual para que as pessoas identifiquem o valor através das palavras.


Se os textos não estão tendo o resultado esperado. O leitor está identificando o preço além do valor!


Imagine uma balança: de um lado Preço, do outro lado o Valor. Em uma venda, o lado do valor ficou mais pesado.


Referência no Mercado

Estabelecendo autoridade no seu nicho, a sua empresa terá muito mais facilidade com as vendas. Dedique-se para entregar o melhor produto/serviço com o melhor suporte e o melhor pós-venda. Crie uma experiência incrível para o seu cliente e você receberá outros através de indicações.


Tamanho do texto

Não há um tamanho ideal para o texto. A verdade é que a partir do momento que os melhores benefícios forem destacados você já pode construir uma chamada para ação (Call-to-action). É importante ressaltar que, escrever mais do que o necessário pode prejudicar a leitura.


Conclusão

O Copywriting ainda está longe de ser explorado por completo. Cada dia que passa, novas técnicas são testadas e aprovadas por quem já usa a técnica.


O melhor a se fazer o próprio marketing já diz: Testes e mais testes.


Destine uma parte do seu tempo para aprender amis sobre esse assunto e comece hoje mesmo a construir textos persuasivos para aumentar suas vendas.


Se você já usa o Copywriting na sua empresa deixe o seu comentário! Iniciaremos o debate para compartilharmos diversas técnicas e testes já executados.









52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo